[caption id="attachment_232" align="alignnone" width="640"]Um exército de abacaxizinhos: doces para quem gosta de doce Um exército de abacaxizinhos: doces para quem gosta de doce[/caption]

Quando deu 9 horas da noite de sábado, eu me joguei no sofá exausta como se tivesse dançado a noite toda. Ou como se tivesse enrolado dezenas de docinhos, decorado um salão, cuidado de uma criança de 2 anos (que se divertiu demais, mas caiu e machucou a boca em um momento de distração), recebido convidados. Em outras palavras, eu organizei uma festa infantil pela primeira vez e sobrevivi. Até gostei. Mas não tinha o menor pique para publicar nenhuma receita neste blog no fim de semana.

Agora, passados o cansaço e a agitação, vou começar a contar o que eu preparei para a festinha. Foi tudo muito simples (imagina se tivesse sido complicado!), meio à moda antiga. Eu e meu marido fizemos o que demos conta: três tipos de docinhos e duas receitas salgadas (a de berinjela ao forno eu já publiquei aqui). O bolo, de brigadeiro, foi comprado, assim como um punhado de pães de queijo – havia duas receitas de pão de queijo para testar, mas não tive tempo.

O primeiro docinho a entrar na linha de produção foi o abacaxizinho. Parecia fácil, e de fato é, se você não seguir meu exemplo de tentar abrir e ralar um coco sem habilidade e ferramentas adequadas.

A receita do caderno da minha mãe pedia um coco ralado, então eu comprei um coco. Vi na internet exemplos de como abrir um coco com martelo, então eu comprei um martelo e dei com ele no coco. Até aí funcionou. A dificuldade veio depois, para remover a carne da casca. Raspei com colher, cortei com faca, enfiei chave de fenda (a caixa de ferramentas já estava aberta, né?). Aos poucos, consegui tirar a polpa em pedaços, não sem machucar as mãos, e a bati no liquidificador – ralador a essa altura do campeonato, nem pensar. Mais tarde, na hora de enrolar os docinhos, decidi trocar o açúcar cristal por coco ralado, e comprei a versão em saquinho sem hesitar.

Ingredientes
2 abacaxis descascados
1 coco ralado (se você não tiver ralador de coco nem for masoquista, pode comprar o coco em saquinho ou ralado na feira)
900 gramas de açúcar (parece muito, e é. Tentei fazer com 300 gramas e não deu liga, então encarei as calorias e joguei os 600 restantes. Ficou bom, mas doce doce)

Modo de fazer
Bati o abacaxi em pedaços no mixer (a receita original mandava passar no moedor de carne, mas eu não tenho um moedor de carne). Juntei o açúcar e o coco ralado. Coloquei tudo em uma panela em fogo médio e, como minha mãe tinha me avisado, a casa se encheu de um cheiro de abacaxi e coco sensacional. Fui mexendo até o doce começar a despregar do fundo da panela.

Quando a massa esfriou, fiz bolinhas e passei por coco ralado (em vez de açúcar cristal como recomendava o passo a passo).


Para cozinhar mais:

4Pingbacks & Trackbacks on Abacaxizinho: doce de festa nas versões fácil ou quebra-coco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *