[caption id="attachment_253" align="alignnone" width="640"]Cajuzinho de amendoim com cacau: ainda bem que meia panela se salvou (foto: O Caderno de Receitas) Docinho de amendoim e cacau: ainda bem que meia panela se salvou (foto: O Caderno de Receitas)[/caption]

O segundo docinho do aniversário do meu filho quase não entra no blog porque quase não entra na festinha. Mas, como salvei metade da panela (o resto virou um cimento grudado no fundo) e o gosto estava bom, tomei coragem para dar a receita aqui. Pretendo aprimorá-la em um próxima execução, então, se você tiver alguma dica, por favor deixe nos comentários.

O quase fracasso começou a se delinear ainda antes de eu colocar a mão na massa, na escolha do docinho de amendoim que eu iria preparar. O caderno de receitas da minha mãe tinha uma versão bem simples, com leite condensado, mas eu achei que essa era para fracos. Optei por outra, que levava açúcar, manteiga, chocolate em pó e ovos, e tinha a mais sucinta das preparações: misture e faça os cajuzinhos.

Leva ovo cru e não vai ao fogo? Liguei para a minha mãe. Ela já não se lembrava da receita. “Há tanto tempo não faço uma festa infantil…”, disse. “Mas você não vai servir ovo cru para as crianças, né?” Então tá. Coloquei a mistura em uma panela no fogão, fui mexendo e em alguns minutos percebi que a massa estava compacta demais, até difícil de virar com a colher. Pensei em acrescentar leite para dissolver, mas resolvi insistir nos ingredientes originais. Em compensação, pus metade do açúcar recomendado.

Errei. Da próxima vez vou colocar algum líquido na receita. E talvez mais açúcar para dar liga. Porque, depois de ficar na geladeira, a parte do fundo da panela tinha virado uma pedra. Em cima da hora da festa, enrolamos docinhos com a parte superior, que estava com um ótimo sabor de amendoim e chocolate.

A seguir, dou a receita original e falo das adaptações. Se você gosta de aprender com os erros dos outros, vá em frente.

Ingredientes
½ quilo de amendoim torrado e moído (ou batido no processador, como eu fiz)
½ quilo de açúcar (eu usei menos, mas isso pode ter afetado a textura do doce)
½ colher de sopa de manteiga
1 pires de chocolate em pó (calculei que um pires era mais um ou menos uma xícara e segui essa medida. Também substituí o chocolate por um cacau em pó orgânico que eu tinha na despensa)
3 ovos

Modo de preparo
O original só dizia para misturar. Seguindo meu instinto e instruções da minha mãe, levei ao fogo médio e fui mexendo por uns 20 minutos. Depois, mantive refrigerado até a hora de fazer bolinhas e colocar em formas de papel.

 

2 Comments on Metade desastre, metade delícia: cajuzinho de amendoim

  1. Heloisa, sou sua fã e adoro seu restaurante. Vc conhece o doce chamado cabeça de negro?
    Leva amendoim torrado e moído ( antigamente passado na máquina de moer), coco ralado, açúcar, ovos e pitada de sal.
    Faz-se bolinhas e antigamente era passado na calda e jogado no amendoim torrado e quebrado. Delicia!
    Digamos q o nome hoje seria considerado politicamente incorreto.
    Qto ao cajuzinho, segundo receita de uma tia doceira e fã de Cora Coralina, o doce era: 1 prato de amendoim torrado e moído, meio prato de açúcar, 2 col. de chocolate e, pasme, 2 claras cruás. Amassar tudo, sem ir ao fogo, raspas de limão e passado no açúcar cristal. Formato de caju com amendoim imitando a castanha.
    Que eu saiba nunca soube q tenha dado salmonela em alguém.
    Um abraço
    Tereza
    PS: todas receitas antigas de família eram medidas em prato, pires,etc…

1Pingbacks & Trackbacks on Metade desastre, metade delícia: cajuzinho de amendoim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *