Categoria: Da minha avó

Testes de receitas dos cadernos da avó Etelvina.

Biscoitos de aveia da Vó Viquinha

Biscoitos de aveia e passas (foto: O Caderno de Receitas)

Deu meio-dia e eu comendo biscoito. É que ficaram gostosos mesmo os biscoitos de aveia que fiz seguindo uma receita do caderno da minha avó Viquinha. Acho que é o caderno mais antigo dos que chegaram até mim. Não sei a data, mas a cor das páginas, a xícara grafada com “ch”, o estilo da capa de tecido e a letra tão desenhada apontam para uma dona-de-casa jovem, talvez recém-casada. Que fazia doce doce. Ou não seria doce.

Na minha versão, usei metade do açúcar e acrescentei algumas uvas-passas, que vão muito bem com aveia.

Receita de biscoito de aveia em caderno de receitas
A receita original, no caderno da minha avó Viquinha

Teste número 55: biscoitos de aveia
Fonte – Caderno de receitas da minha avó Viquinha.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Muito saborosos, mas um pouco quebradiços. Da próxima vez, vou fazer biscoitos menores, para facilitar a retirada da forma.

Ingredientes
½ xícara de açúcar
½ colher de sopa de manteiga amolecida
1 ovo
1 pitada de sal
1 e ¼ xícara de aveia
½ colher de sopa de fermento em pó
2 colheres de sopa de uvas passas

Modo de preparo
Misture o açúcar e manteiga. Acrescente o ovo e bata bem. Adicione a aveia já misturada com o sal e o fermento e novamente misture bem. Por último, coloque as uvas passas.

Faça cada um dos biscoitos com meia colher de chá de massa. Disponha-os em uma assadeira bem untada, deixando pelo menos três centímetros entre eles. Leve ao forno a 200 ºC por cerca de 10 minutos. Solte-os da forma com uma espátula fina.

Me refresca que eu gosto (3 doces gelados)

Nem só de sorvete são feitas as sobremesas de verão. Enquanto eu derretia em uma tarde calorenta em São Paulo, montei esta pequena seleção de doces gelados já publicados no blog.

Gelatina de laranja

ingredientes para gelatina de laranjaIngredientes
5 folhas de gelatina sem sabor
5 laranjas
½ xícara de água
Açúcar a gosto (eu não coloquei nada, mas a receita pedia, e acho que a maior parte das pessoas vai preferir adoçar um pouco)

Modo de preparo
Pique a gelatina e misture com 5 colheres de sopa de água.

Esprema as laranjas.

Junte o restante da água à gelatina e leve em uma panela ao fogo baixo até dissolver, sem deixar ferver. Tire do fogo e junte o suco de laranja.

Passe o líquido por uma peneira e em seguida o distribua em forminhas de silicone. Deixe na geladeira até firmar (eu deixei seis horas).

Na hora de desenformar, passe com cuidado uma faca nas laterais das formas, então as vire sobre pratinhos e aperte um pouco para soltar os doces.

Pavê de chocolate

Pavê de chocolateIngredientes
3 colheres bem cheias de manteiga
250 gramas de açúcar
5 gemas
3 colheres de cacau em pó
Biscoitos tipo champanhe
Vinho de sobremesa

Modo de preparo
Misture bem a manteiga, o açúcar, as gemas e o cacau até formar um creme.

Para montar o doce, espalhe uma camada do creme no fundo de uma tigela. Em seguida, mergulhe rapidamente os biscoitos no vinho, disposto em um prato de sopa, e faça uma camada de biscoitos sobre a de creme. Faça então mais uma camada de creme, mais uma de biscoitos embebidos em vinho e mais uma de creme.

Coloque a tigela no congelador por cerca de uma hora (para acelerar o processo) e depois a desça para uma prateleira da geladeira e a deixe ali até a hora de servir.

Creme de morango

creme de morango

Ingredientes
2 caixinhas de morangos (cerca de 500 gramas)
100 gramas de açúcar
250 ml de leite frio
125 ml de creme de leite fresco

Modo de preparo
Lave bem os morangos, corte as folhas e os amasse bem com um pilão. Mistur a fruta com o açúcar e deixe a infusão na geladeira por uns 20 minutos.

Passe a fruta amassada por uma peneira, espremendo bem. Reserve a polpa que sobrou para fazer uma geleia mais tarde.

Junte o leite e o creme de leite à fruta e misture tudo. Volte um pouco o doce à geladeira para ficar bem refrescante e depois sirva em taças de bebida.

 

Pão caseiro de mandioquinha

receita de pão rápido de de mandioquinha

O café da manhã é outra coisa quando inclui um pão que você mesmo fez. Este, com mandioquinha, eu fiz a partir de uma receita do caderno da minha avó Viquinha. Diminui as quantidades, comprei mandioquinha e ovo orgânicos na Feira do Parque da Água Branca, troquei margarina por manteiga (Roni), usei uma boa e cara farinha de trigo italiana (Caputo, tipo 00) e consegui um pão gostoso para comer com mel, manteiga, queijo e tomate…

Teste número 54: pão de mandioquinha
Fonte – Caderno de receitas da minha avó Viquinha.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Um pão caseiro saboroso feito de bons ingredientes.

Ingredientes
250 gramas de mandioquinha
250 gramas farinha de trigo (ou o que bastar para dar liga)
1 ovo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
1/4 de xícara de leite morno
30 gramas de manteiga

Modo de preparo
Cozinhe a mandioquinha descascada até ficar macia. Ainda quente, passe por um espremedor.

Misture a mandioquinha aos demais ingredientes. Amasse com as mãos até a massa deixar de ficar grudenta.

Molde o pão, coloque em uma forma untada e leve ao forno a 180 ºC. Se estiver em dúvida se o pão já está pronto, enfie um palito nele. Se a madeira ficar com pedacinhos de massa grudados, asse um pouco mais.

O misterioso caso do bolo de chocolate da Folha de S.Paulo

bolo de chocolate
Uma anotação no caderno da minha avó Viquinha indica que esta receita veio da Folha de S.Paulo. Mas vasculhei dezenas de menções a bolo de chocolate no acervo do jornal, indo até os arquivos dos anos 1960, e não encontrei este em lugar nenhum. Em compensação, me deliciei com as imagens de moda dos anos 1970 (quero comprar a cacharrel e a japona do Mappin!), o anúncio do restaurante com “flautas andinas ao vivo”, os bolos decorados como nas festinhas da minha infância. Isso sem falar nos títulos pré-politicamente correto. “Agarre seu homem pelo estômago”, dizia a seção “Folha Feminina” em 1964. Arrepiei ao ler, mas bem que fiquei com vontade de fazer o bolo de camarão pega-marido explicado ali.

Voltando ao bolo da minha avó. Não sei de onde ela tirou a receita. mas já a preparei duas vezes, porque é simples e não leva leite (bom para o meu filho, que passou uns tempos sem laticínios por recomendação médica). Em vez de um bolão, fiz vários bolinhos. Eles assam rápido, são práticos para levar de lanche ou em um piquenique e permitem uma proporção de calda/massa mais vantajosa (pelo menos para quem adora calda).

Bolinhos de chocolate

O caderno da minha avó só dizia para servir com calda quente, sem dar instruções de como prepará-la. Fiz duas variações sem leite: uma com óleo vegetal e outra com manteiga de cacau. Ambas satisfizeram e ficaram boas também quando frias. Fez diferença ter usado o ótimo chocolate orgânico Amma 60%.

Teste número 52: bolo de chocolate sem leite
Fonte – Caderno de receitas da minha avó Viquinha.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Um gostoso bolo simples de chocolate elevado a outro nível por uma ótima calda.

Ingredientes
6 ovos
6 colheres (sopa) de açúcar
6 colheres (sopa) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de chocolate em pó (ou cacau puro, se gostar de doce menos doce)
1 colher (sopa) de fermento em pó
Para a calda:
200 gramas de chocolate em barra
3 colheres (sopa) de óleo vegetal (ou 100 gramas de manteiga de cacau)

Modo de preparo
Bata as claras em neve. Sem parar de bater, junte as gemas e o açúcar. À parte, misture a farinha, o chocolate e o fermento peneirados. Junte essa mistura às claras batidas com as gemas e o açúcar.

Leve ao forno a 180 ºC em uma forma untada e enfarinhada.

Para a calda de chocolate, derreta lentamente o chocolate em banho-maria junto com o óleo ou a manteiga de cacau, mexendo para misturar os ingredientes.

Bolo-relâmpago, pudim com limão, ameixas tostadas de Paola Carosella… As receitas mais vistas de 2015

Não sei de você, mas eu comi muito bem em 2015. Para fechar o ano, listo abaixo as 5  receitas mais populares n’O Caderno de Receitas nos últimos 12 meses. Gente de bom gosto visita o blog, viu?

Feliz 2016 e bom apetite!

5. O bolo de liquidificador que já é um clássico do blog.


Publiquei o post em 2014, mas ele continua entre os mais vistos. Pudera: além de gostoso, o bolo é facílimo de fazer.

Ingredientes
11 colheres de sopa de açúcar (mais um pouco para polvilhar)
10 colheres de sopa de farinha de trigo
1 colher de sopa de manteiga (mais um pouco para untar)
1 colher de sopa rasa de fermento químico em pó
3 ovos
1 xícara de leite
1 pitada de sal
Canela em pó

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador até obter uma massa bem líquida. Despeje a massa em um tabuleiro untado e asse em forno médio-alto (200 ºC) até ficar levemente dourada (faça o teste: quando enfiado no meio da massa, um palito deve sair sem pedacinhos grudados). Polvilhe açúcar e canela sobre o bolo assado.

4. O pudim que eu penei para aprender, mas que no fim ficou incrível.

Pudim de leite condensado, baunilha e limão: refiz a receita para descobrir o que minha avó não dizia (foto: O Caderno de Receitas)

Juntei a receita do pudim de leite condensado com baunilha e raspas de limão da minha avó Viquinha e as dicas de experts em doces.

Ingredientes
1 lata de leite condensado
1 lata de leite de vaca (medido na lata de leite condensado)
4 ovos
Alguns pingos de extrato de baunilha
Raspas de um limão (pode ser substituído por uma laranja)
1 xícara de açúcar

Modo de preparo
Misture todos os ingredientes, exceto o açúcar, e bata bem. Reserve.

Mexendo sempre com uma colher de pau, derreta o açúcar em uma panela no fogo médio. Quando começar a dourar, junte meia xícara de água (com cuidado, porque o açúcar fica muito quente). Continue a mexer até criar uma calda homogênea.

Use a calda para untar uma forma para pudim e despeje o resto no fundo da forma. Cubra com o creme feito com os outros ingredientes.

Coloque a forma de pudim sobre uma tigela preenchida com água, para cozinhar em banho-maria. Cubra a forma de pudim com um pedaço de papel-alumínio. Leve ao forno a 180ºC. Quando a superfície começar a mudar de cor, faça um teste enfiando um palito na massa. Se sair seco, está pronto (no meu forno, isso demorou cerca de uma hora. Talvez eu pudesse ter cozinhado um tiquinho menos).

Deixe o pudim na geladeira por pelo menos seis horas.

Na hora de desenformar, aqueça um pouco o fundo da forma na chama do fogão. Passe uma facas nas laterais. gire a forma de um lado para o outro e então vire-a sobre um prato grande o suficiente para comportar toda a calda. Se for preciso, dê batidinhas no fundo da forma até o doce se soltar.

3. Abacaxizinho: um doce com gosto de festa infantil à moda antiga
Abacaxizinhos
Nada (nada!) contra brigadeiro, mas vamos variar o docinho de festa, né?

Ingredientes
2 abacaxis descascados
1 coco ralado (se você não tiver ralador de coco nem for masoquista, pode comprar o coco em saquinho ou ralado na feira)
900 gramas de açúcar (parece muito, e é. Tentei fazer com 300 gramas e não deu liga, então encarei as calorias e joguei os 600 restantes. Ficou bom, mas doce doce)

Modo de fazer
Bata o abacaxi em pedaços no mixer (a receita original mandava passar no moedor de carne, mas eu não tenho um moedor de carne). Junte o açúcar e o coco ralado. Coloque tudo em uma panela em fogo médio (como minha mãe tinha me avisado, a casa se enche de um cheiro de abacaxi e coco sensacional). Mexa até o doce começar a despregar do fundo da panela.

Quando a massa esfriar, faça bolinhas e passe por coco ralado.



2. Ovos com brioche e queijo ao forno.

Ovo ao forno: uma cara mais sofisticada para o meu amado pão com ovo
Viva o pão com ovo! Ou o oeuf cocotte, para ser fina.

Ingredientes
1 xícara de brioche rasgado em pedacinhos (o original pedia simplesmente pão, mas resolvi esnobar)
3 colheres de sopa de leite
1 colher de chá de manteiga
Sal
Pimenta-do-reino
Noz-moscada
Queijo (usei o suíço raclette, mas fique à vontade para usar outro)

Modo de preparo
Jogue o leite sobre o pão, deixando-o bem úmido. Esmigalhe a manteiga por cima. Tempere com uma pitada de sal e pimenta-do-reino e noz-moscada moídas na hora. Misture tudo com uma colher.

Transfira o pão umedecido para uma tigelinha. Cubra com o queijo em pedaços ou ralado. Por cima de tudo, quebre um ovo.

Leve a tigela ao forno (180 ºC) por 15 a 20 minutos. Na hora de servir, salpique sal e pimenta (usei uma mistura de vários tipos).

1. Ameixas tostadas com amaretto e baunilha de Paola Carosella

Paola recomenda fazer as ameixas "com cariño e boas intenções" (foto: divulgação / Jason Lowe)
Adorei conversar com a cozinheira sobre lembranças de infância, ingredientes frescos, receitas e, claro, MasterChef. O post com uma apetitosa sobremesa ensinada por Paola foi o mais lido de 2015. (A foto é de Jason Lowe.) 

Ingredientes
400 g de ameixas frescas
1 fava de baunilha
3 colheres de sopa de açúcar mascavo
3 colheres de sopa de licor amaretto (ou suco de laranja se não quiser usar álcool)
Para servir:
Creme de leite fresco batido sem açúcar ou iogurte grego ou sorvete de baunilha

Modo de preparo
Pré-aqueça o forno a 180 graus.

Lave e seque as ameixas.

Corte-as no meio (pode deixar o caroço que não sair facilmente).

Aqueça por 5 minutos uma travessa de louça ou vidro ou ferro dentro do forno.

Abra a fava de baunilha no centro, retire as sementes e coloque-as dentro de uma bacia junto com o açúcar e o amaretto.

Misture bem e coloque a fava aberta junto.

Acrescente as ameixas e misture com as mãos por um minuto com cariño e boas intenções. Coloque na forma pré-aquecida.

Leve ao forno por 10 minutos.

Retire e coloque num prato bonito as ameixas e tente resgatar a maior parte do suco que soltaram. Regue as ameixas com essa calda.

Ofereça o creme chantilly ou iogurte ou sorvete à parte. Pode acompanhar amêndoas torradas.