Categoria: Da minha mãe

Testes de receitas do caderno da minha mãe.

A melhor mousse de maracujá — com crocante e calda da fruta

Mousse de maracujá com crocante e calda de maracujá
Desculpe a falta de modéstia, mas essa sobremesa ficou mesmo deliciosa. Quem disse, além de mim, foi minha sogra. Aliás, disse várias vezes, no intervalo entre uma colherada e outra.

A receita, uma lembrança doce da infância, veio do caderno de receitas da minha mãe e está indicada como da Tuti, uma amiga da minha avó conhecida por cozinhar bem. Pois eu melhorei o que já era bom (hoje tô que tô). Em vez de suco concentrado, usei fruta de verdade, coada. Com a polpa e as sementes que ficaram na peneira, aproveitei para fazer uma calda. Deliciosa.

Teste número 67: mousse de maracujá da Tuti
Fonte –  Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Médio.
Resultado – Um doce azedinho (como eu gosto) com bom contraste de texturas (cremoso e crocante).

Ingredientes
Para a mousse:
Maracujás suficientes para fazer 200 ml de suco (eu usei 8 unidades)
250 ml de creme de leite fresco
3 claras em neve bem batidas
7 colheres de sopa de açúcar
5 folhas de gelatina sem sabor
Para o crocante:
1 punhado de nozes
1 xícara de açúcar
Para a calda:
Polpa com sementes da maracujá (o que sobrou na peneira)
3/4 de xícara de açúcar (ou a gosto)
1 xícara de água

Modo de preparo
Para a mousse:
Coe a polpa dos maracujás. O líquido vai para a mousse e o que sobrar na peneira, para a calda.
Bata o creme de leite até espessar.
Bata claras em neve até ficarem bem firmes. Ainda batendo, junte 7 colheres de sopa de açúcar, depois o suco de maracujá, a gelatina dissolvida em água conforme as instruções da embalagem. Por último, incorpore o creme de leite batido à mistura.

Para o crocante:
Pique as nozes (ou bata nelas com um pilão dentro de um saquinho plástico até que fiquem esmigalhadas).
Derreta o açúcar, sem deixar ficar muito escuro. Jogue as nozes assim que o açúcar derreter e imediatamente despeje o caramelo (que estará muito quente!) sobre um tabuleiro. Quando esfriar, martele a placa doce para fazer o crocante.
Jogue um pouco sobre a mousse na hora de servir e sirva o resto à parte.

Para a calda:
Leve a fruta, o açúcar e um pouco de água ao fogo até formar a calda.
Sirva à parte.

Confira também o passo-a-passo em vídeo:


Para cozinhar mais:

8 receitas para um café da manhã sem pressa e com sabor

Panqueca de iogurte e maçã verde da chef Morena Leite

Há quem acorde animado, saltitante, cantarolando. Não eu. Durante a semana – fazer o quê? – entro rápido no ritmo do dia que começa (e do filho que acorda cheio de fome, disposição e perguntas sobre o funcionamento do mundo: “Por que o kiwi tem pelinhos?”, “O que fica depois do espaço?”, “E se depois de crescer eu ficar pequeno de novo?”, “Posso comer chocolate de sobremesa do café da manhã?”). Sábado e domingo, tenho mais tempo para saborear a preguiça e a convivência com o menino. De preferência comendo algo gostoso como as receitas que listei abaixo, garimpadas em posts anteriores do blog.

1. Pãezinhos de milho

Pãezinhos de milho para comer com manteiga

Ingredientes
1 xícara de fubá de milho
1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de leite
1 colher de chá de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
2 colheres de chá de fermento
½ colher de chá de sal
2 claras em neve

Modo de preparo
Misture todos os ingredientes com uma colher, acrescentando por último as claras em neve e então mexendo levemente. Se a massa ficar líquida demais, acrescente fubá até obter uma mistura consistente.

Molde os pãezinhos e os distribua em uma assadeira untada e enfarinhada. Asse em forno pré-aquecido a 180 ºC.

2. Geleia de morango

Geleia caseira de morango

Ingredientes
2 caixas de morango
1 xícara de água
Açúcar a gosto (eu usei duas colheres de sopa, e tinha morangos bem maduros. A geleia ficou bem azedinha, do jeito que eu gosto)

Modo de preparo
Coloque em uma panela os morangos sem o talo (e cortados em dois ou quatro pedaços, dependendo do tamanho da fruta), a xícara de água e o açúcar. Deixe em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar, até os morangos desmancharem e a geleia formar pingos grossos ao cair de uma colher (isso leva cerca de uma hora). Durante o cozimento, acrescente um pouco mais de água se for preciso.

Se quiser que a geleia dure mais, guarde-a imediatamente em um pote de vidro esterilizado em água fervente.

3. Panqueca de iogurte e maçã verde da chef Morena Leite

Panqueca de iogurte e maçã verde da chef Morena Leite

Rendimento: 10 porções

Ingredientes
1 pote de iogurte natural
2 ovos
2 colheres de sopa de manteiga amolecida
2 colheres de sopa de açúcar
½ colher de sopa de raspas de limão (só a parte verde, porque a branca dá um gosto amargo)
1 xícara de chá de farinha de trigo  (se os ovos forem muito grandes ou muito pequenos, será preciso aumentar ou diminuir a quantidade de farinha)
1 colher de sopa rasa de fermento em pó
1 pitada de sal
1 maçã verde ralada (também funciona banana em pedaços ou mirtilos)

Modo de preparo
Em uma tigela, misture o iogurte com os ovos. Acrescente a manteiga, o açúcar, as raspas de limão e a maçã ralada, depois, aos poucos, a farinha de trigo, o fermento e o sal.

Aqueça uma frigideira antiaderente untada com um fio de óleo. Despeje pequenas porções da mistura, fazendo discos altos (depois de despejar, use uma espátula para ajustar o formato arrendondado). Aguarde alguns minutos, até que comece a dourar e desgrudar do fundo da frigideira, então vire e doure o outro lado.

Sirva imediatamente, com um pouco de mel.

4. Ovos com brioche e queijo ao forno

Ovos ao forno com brioche e queijo

Rendimento: 1 porção (se quiser mais, multiplique a quantidade dos ingredientes e distribua-os em tigelas individuais na montagem).

Ingredientes
1 xícara de brioche rasgado em pedacinhos (o original pedia simplesmente pão, mas resolvi esnobar)
3 colheres de sopa de leite
1 colher de chá de manteiga
Sal
Pimenta-do-reino
Noz-moscada
Queijo (usei o suíço raclette, mas fique à vontade para usar outro)

Modo de preparo
Jogue o leite sobre o pão para umedecê-lo. Esmigalhe a manteiga por cima e tempere com sal, pimenta-do-reino e noz-moscada. Misture tudo com uma colher.

Transfira o pão umedecido para uma tigelinha. Cubra com o queijo em pedaços ou ralado. Por cima de tudo, quebre um ovo.

Asse por 15 a 20 minutos em forno pré-aquecido a 180 ºC.

5. Pão de queijo do padeiro Rogério Shimura

Pão de queijo de Rogério Shimura

Ingredientes
375 gramas de polvilho azedo
125 gramas de polvilho doce
10 gramas de sal (2 colheres de chá)
75 gramas de óleo (ou 100 mililitros)
300 gramas de leite (300 mililitros)
75 gramas de ovos (cerca de um ovo e meio)
250 gramas de queijo meia-cura (2 xícaras)
25 gramas de queijo parmesão (3 colheres de sopa)

Modo de preparo
Coloque os polvilhos e o sal em um recipiente.

Em uma panela, aqueça o óleo e o leite. Espere ferver (o leite espumar sobre o óleo), depois despeje esse líquido quente lentamente sobre os polvilhos. Misture até esfriar (parar de soltar fumacinha), então adicione o ovo e misture até incorporá-lo. Por último acrescente os queijos ralados.

Faça bolinhas de 50 gramas e coloque numa assadeira untada (ou guarde-as no congelador e deixe para assar depois).

Leve ao forno pré-aquecido a 180 ºC por cerca de 20 minutos ou até dourar o pão de queijo (se você for usar pães congelados, demorar um pouco mais).

6. Chocolate quente supercremoso da chef Helô Bacellar

chocolate quente em várias versões

Rendimento: 6 porções

Ingredientes
1 fava de baunilha
1 litro de leite
1 xicara de creme de leite fresco
1 pedaço de canela em pau
400 gramas de chocolate meio amargo em pedaços médios

Modo de preparo
Corte a fava ao meio no sentido de comprimento, raspe as sementinhas e coloque tudo (incluindo a fava) numa panela com o leite, o creme de leite e a canela. Aqueça. Coloque o chocolate numa tigela, regue com a mistura de leite fervente e mexa até derreter. Espere esfriar, cubra e deixe repousar na geladeira por pelo menos 8 horas ou por até 2 dias para engrossar. Aqueça, deixe ferver por alguns minutos, passe para uma leiteira ou para xícaras e, se quiser, acrescente a guarnição que mais lhe agradar (mel, melado, doce de leite, paus de canela, pistaches, castanhas, cristais de gengibre, frutas, raspas de chocolate…).

7. Bolo de fubá com raspas de limão e parmesão ralado

bolo de fubá com raspas de limão e queijo ralado

Ingredientes
2 colheres (sopa) de manteiga
1 ½ xícara de açúcar
1 ½ xícara de farinha de trigo
1 ½ xícara de fubá
1 colher (sopa) de fermento químico
1 ½ xícara de leite
1 ovo
1 colher (café) de sal
3 colheres (sopa) de parmesão ralado
Raspas da casca de 1 limão

Modo de preparo
Na batedeira, primeiro misture a manteiga com o açúcar. Junte aos poucos os outros ingredientes, peneirando previamente a farinha, o fubá e o fermento, e bata tudo muito bem. Coloque em uma forma de bolo untada e enfarinhada e leve ao forno a 200 ºC até assar (o que demora cerca de 30 minutos).

8. Pão integral com nozes e castanhas

pão integral com nozes e castanhas

Ingredientes
180 gramas de farinha de trigo integral
100 gramas de farinha de trigo (mais um pouco para polvilhar)
4 gramas de fermento biológico seco ou 2 colheres (sopa) de fermento natural (a quantidade pode variar de cultura para cultura; “Você tem que conhecer seu bichinho”, diz meu marido.)
1 colher (chá) de sal
½ colher (chá) de açúcar
½ colher (sopa) de óleo vegetal
70 gramas de nozes e castanhas-do-pará picadas grosseiramente

Modo de preparo
Em uma tigela, misture as farinhas, o fermento, o sal e o açúcar. Junte o óleo e continue a misturar (eu usei a batedeira, com a pá para pão). Adicione um pouco de água morna (cerca de 150 ml) e misture até toda a farinha ser incorporada e a massa ficar macia. Se a mistura ficar grudenta ou mole demais, adicione mais farinha. Trabalhe a massa (na máquina ou à mão em uma superfície enfarinhada) até que ela fique elástica.

Forme uma bola com a massa e coloque-a em uma tigela untada com óleo. Cubra com um pano umedecido e deixe descansar em temperatura ambiente até a massa dobrar de volume (com o fermento natural, isso levou um dia).

Afunde a massa com o punho, depois a transfira para uma superfície enfarinhada e a trabalhe por um minuto.

Com as mãos, estenda a massa, formando um retângulo. Espalhe por cima as nozes e as castanhas picadas. Trabalhe a massa até que os pedacinhos estejas bem distribuídos, então forme uma bola, cubra com pano de prato e deixe descansar por 15 minutos

Coloque a massa em uma assadeira untada com óleo e polvilhada com farinha. Com uma faca, trace um quadrado na parte de cima do pão. Polvilhe um pouco de farinha sobre ele.

Asse em temperatura bem alta por 15 a 20 minutos, depois reduza para temperatura média e asse mais cerca de 30 minutos — ou até ouvir um som oco ao dar um soquinho na base do pão. (Em casa, usamos a função vapor do forno na etapa inicial, para ajudar a criar uma boa casca.)


Para cozinhar mais:

Como fazer crocante de caramelo com nozes

Crocante caseiro de caramelo e nozes
No caderno de receitas minha mãe, este crocante finaliza a mousse de maracujá que adoçou o fim de inúmeras refeições em família. Azedinha e perfumada, mousse de maracujá é, na minha opinião, a única capaz de rivalizar com mousse de chocolate (que tem chocolate, então não preciso falar mais nada). Com a adição da doçura e da textura do caramelo, o doce de fruta fica ainda melhor (olha a competição aí, chocolate!). Mas a verdade é que qualquer sorvetinho de baunilha ganha graça com esta farofa crocante.

Teste número 65: crocante de caramelo
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Uma cobertura lindona e saborosa para sorvetes e outros doces cremosos.

Ingredientes
1 punhado de nozes (ou castanhas, amendoins, macadâmias…)
1 xícara de açúcar
Manteiga para untar

Modo de preparo
Pique as nozes — você pode usar uma faca ou quebrá-las dentro de um saquinho plástico, batendo com um martelo ou um pilão.
Em uma panela, derreta o açúcar, sem deixar escurecer demais. Jogue as nozes picadas no açúcar derretido, mexa rapidamente e em seguida despeje em uma assadeira untada, formando uma camada fina. Lembre-se de que o açúcar fica muito quente, então tome cuidado.
Quando esfriar, martele o caramelo para triturá-lo e fazer a farofa.

Mousse de maracujá em xícara de brinquedo que foi da minha tia-avó
Mousse de maracujá em xícara de brinquedo que foi da minha tia-avó

Patê fácil de cebola e queijo minas

A louca do queijo (eu) ataca novamente. E mais uma vez é por um bom motivo. Porque quero mostrar um patê muito simples, feito com ingredientes comuns na despensa e na geladeira, que pode virar um recheio saboroso de sanduíche ou um petisco fácil de preparar de última hora.

Peguei a receita do caderno da minha mãe —  ela sempre tem uma pastinha para servir quando recebe alguém — e fiz antes de um jantar para uma amiga. No dia seguinte, o mesmo patê ganhou pedaços de azeitonas e, dentro de sanduíches, foi a um piquenique no parque.

Se quiser, varie o tempero, acrescentando páprica, orégano ou pimenta calabresa.

Teste número 64: pasta de queijo e cebola
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Moleza.
Resultado – Um patê saboroso (e um bom jeito de salvar queijos sem graça).

Ingredientes
250 gramas de queijo minas fresco
½ cebola grande
Um fio generoso de azeite
Um pouco de leite ou creme de leite para ajudar a bater
Sal
Pimenta-do-reino

Modo de preparo
Bata tudo no liquidificador. Se for servir como entrada, trasnfira para um pote e regue com um pouco mais de azeite.

Espinafre gratinado com presunto e parmesão (a arte de variar a verdura de todo dia)

espinafre gratinado
Eu gosto do básico. Refogado no azeite, de preferência com alho, ou cru, como salada. Mas espinafre vai bem de uma infinidade de jeitos: em bolinhos, omeletes, tortas, cremes, gratinados… E variar também é gostoso.

No caderno de receitas da minha mãe, este prato estava anotado como espinafre à Lígia. Preparei no jantar como acompanhamento de uma torta de queijo, que servi também com tomatinhos frescos. A combinação funcionou, e a verdura em si ficou saborosa. A Lígia em questão está de parabéns, embora eu não saiba bem quem ela é — segundo minha mãe, provavelmente uma amiga da minha avó.

Teste número 63: espinafre à Lígia
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Um bom creme de espinafre gratinado.

Ingredientes
1 maço de espinafre picado
2 colheres (sopa) de manteiga
½ xícara de leite
1 colher (sopa) de maisena
1 ovo batido
200 gramas de presunto picado
100 gramas de parmesão
Farinha de rosca para polvilhar

Modo de preparo
Refogue o espinafre  na manteiga. Junte o leite e espere secar um pouco. No fogo baixo, junte o ovo e misture bem. Coloque também o presunto e tire logo do fogo. Despeje em uma assadeira. Polvilhe o parmesão e a farinha de rosca por cima. Leve ao forno a 200ºC para gratinar (se tiver a função grill no forno, aproveite).

Do jantar ao piquenique: torta de parmesão com gorgonzola

torta de queijoTorta acrescenta uma pitada de travessura no cotidiano arroz com feijão das refeições. Mesmo quando é simples como esta torta de queijo, anotada como pastelão no caderno de receitas da minha mãe.

O original levava banha, mas eu não tinha em casa. Nem toucinho havia no mercado (sério!), para derreter e aproveitar a gordura. Fui de manteiga, e tudo bem. Ao parmesão pedido nos ingredientes, juntei um pouco de gorgonzola (delícia, marca Serra das Antas), e acho que deu um toque especial. Por fim, fiz o dobro da massa recomendada, com medo de o recheio transbordar.  

No noite de sábado, servi a torta acompanhada de espinafre (outra receita que publicarei em breve aqui) e tomatinhos. Domingo, o que sobrou virou piquenique no parque.

torta-de-queijo-com-tomate-e-espinafre-1

Teste número 62: pastelão de queijo
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Gostoso no jantar, gostoso no piquenique do dia seguinte.

Ingredientes
Para a massa:
2 colheres (sopa) de manteiga
1/2 xícara de leite morno
Sal
1 xícara de farinha de trigo (aproximadamente; acrescente aos poucos)
Para o recheio:
200 gramas de parmesão e 50 gramas de gorgonzola (ou a mistura de queijos que você quiser)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 xícara de leite
3 ovos bem batidos
Pimenta-do-reino
Sal, se necessário (vai depender do queijo usado; na minha torta, não foi preciso acrescentar sal)
Para decorar:
Ervas frescas (usei alecrim)
Pimenta-rosa

Modo de preparo
Misture a manteiga, o leite e o sal, depois junte a farinha aos poucos e amasse com as mãos até obter uma massa lisa. Deixe-a em repouso por uma hora.

Para o recheio, rale o queijo (eu usei o processador para facilitar), depois misture bem todos os ingredientes.

Depois de deixar a massa descansar, espalhe-a em uma forma untada, em seguida despeje o recheio. Leve ao forno médio (190ºC) por cerca de 20 minutos.

Após retirar a torta do forno, salpique ervas e pimenta-rosa.

torta-de-queijo-cortada