Categoria: Da minha mãe

Testes de receitas do caderno da minha mãe.

Frango assado com suco de laranja e tempero indiano

Frango com tempero tandoori: simples e aromático

Esta receita é uma prova de que não é preciso complicar para servir um jantar gostoso. Minha mãe costumava prepará-la com curry, mas usei tandoori, outra mistura de temperos indiana, pois já tinha em casa e era especialmente indicada para frangos. O pó alaranjado, vendido pela Bombay, leva alho, coentro, feno grego, mostarda, cominho, gengibre, pimenta calabresa, canela, erva-doce, casca de laranja, colorífico, páprica doce e urucum.

Para acompanhar, servi salada de folhas, batatas (doces e inglesas) ao forno e arroz (essencial para capturar o molho; minha mãe sugeria misturar algumas passas brancas).

Teste número 46: frango ao curry
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Aromático e delicioso.

Ingredientes
600 gramas de sobrecoxa de frango com pele (comprei um orgânico. Acho que faz diferença no sabor, sem contar outras questões éticas e de saúde)
1 copo não muito cheio de suco de laranja espremida na hora
1 colher (chá) de tempero tandoori (ou curry)
1 colher (sopa) de manteiga derretida
2 dentes de alho
½ cebola ralada
Sal a gosto
Pimenta-do-reino

Pasta de pimenta vermelha (eu servi à parte, porque o jantar era também para o meu filho pequeno)

Modo de preparo
Distribui o frango em uma assadeira. Misturei os outros ingredientes e despejei parte desse molho sobre os pedaços de frango. Levei ao forno médio e parei algumas vezes para regar a carne com o restante do molho. Quando já estava cozido, liguei a função “gratinar” do forno para dar uma tostadinha.

Dobradinhos de queijo para levar na festa da escola

Receita de dobradinho de queijo

Dia de comemorar o fim do curso de férias na escola do meu filho. Pediram que ele levasse uma bandeja de salgados, e minha primeira reação foi pensar em pães de queijo da padaria. Então pensei duas vezes e, no dia anterior, preparei essas trouxinhas de queijo do caderno de receitas da minha mãe, até para aproveitar um pouco do queijo gouda holandês que compramos de monte em uma promoção do supermercado.

Teste número 41: dobradinhos de queijo
Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Médio.
Resultado – Opção gostosa para um lanche. Estavam especialmente gostosos quentes, recém-saídos do forno, mas sobreviveram bem até o dia seguinte.

Ingredientes
2 ½ xícaras de farinha de trigo
4 colheres (chá) de fermento químico em pó
4 colheres (chá) de manteiga
1 colher (chá) de açúcar
Sal a gosto
½ xícara de leite (ou o quanto bastar para dar liga)
2 ovos
Queijo para rechear (eu usei o gouda)

Modo de preparo
Em uma tigela, misturei a farinha com o fermento, o sal, o açúcar e a manteiga.

Em uma xícara, desmanchei um ovo no leite, depois despejei esse líquido na tigela com os outros ingredientes.

Amassei tudo até conseguir uma massa lisa (para isso, tive que colocar um pouco mais de leite).

Com um rolo, estiquei a massa em uma superfície enfarinhada (demorou um pouco, porque a massa estava bem resistente). Usei um cortador de pizza para cortar a massa em quadrados de aproximadamente 5 cm.

Em cada um dos quadrados, coloquei uma tira de queijo na diagonal.

Pincelei duas pontas de cada quadrado com ovo batido e as prendi, abraçando o queijo (conforme as instruções abaixo, anotadas no caderno da minha mãe).

Instruções para fazer dobradinho de queijo

Passei mais ovo por cima dos salgadinhos, depois os coloquei em assadeiras untadas, deixando espaço entre eles.

Receita de dobradinho de queijo

Assei em forno pré-aquecido a 200 ºC por cerca de 10 minutos.

 

Pãezinhos para segunda-feira (ou para o dia que você quiser)

pãozinho para segunda-feira (O Caderno de Receitas)

Já faz algum tempo que namoro esta receita anotada no caderno da minha mãe como “Pãezinhos para segunda-feira”. Mas sempre me lembrava dela em outro dia da semana, e prepará-la em uma terça-feira ou sábado não faria muito sentido. Seria como comemorar festa junina em maio ou preparar nhoque da sorte no dia 24.

Segunda-feira passada, finalmente pensei na receita no dia certo, e nem precisei ir ao mercado, pois já tinha tudo o que precisava, inclusive a banha de porco, comprada para outro prato. Misturei os ingredientes, moldei a massa, coloquei em um tabuleiro para assar e logo tinha pãezinhos fumegantes, perfeitos para comer com manteiga. Tudo tão rápido e fácil que me fez repensar essa história de esperar uma segunda-feira para prepará-los: vale a pena fazê-los qualquer dia (ou hora) em que se tem pouco tempo para cozinhar e muita vontade de comer algo gostoso.

Teste número 39
Receita – Pãezinhos para segunda-feira.
Fonte –
Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Fácil.
Resultado – Bom para uma segunda-feira, uma terça-feira, uma quarta-feira, um sábado, um domingo…

Ingredientes
500 gramas de farinha de trigo (ou o quanto bastar)
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de banha
1 colher (sopa) de fermento químico
1 copo de leite
1 colher (café) de sal
1 ovo + 1 gema
Óleo ou manteiga para untar

Modo de preparo
Misturei todos os ingredientes, exceto a gema extra. Como a massa estava um pouco mole demais, acrescentei um pouco mais de farinha até conseguir moldar pãezinhos.

Coloquei os pãozinhos em um tabuleiro untado com óleo. Para dar um brilho, espalhei a gema na parte de cima deles (com uma colher mesmo, porque não tinha pincel culinário).

Assei os pães no forno pré-aquecido a 180ºC até ficarem levemente dourados.

Rendimento: cerca de 8 pães pequenos.

Curau rapidinho com fubá e leite de coco caseiro

Curau de fubá: sobremesa junina de última hora

Último dia do mês e eu ainda não tinha feito nenhum prato junino (só tinha comido: milho verde e um ótimo bolo de milho úmido e pedaçudo). Resolvi então testar uma receita de curau à base de fubá, que parecia fácil e rápida, na medida para esta manhã de terça-feira.

De fato, consegui prepará-la a tempo a sobremesa do almoço. E olha que ainda fiz um leite de coco caseiro a partir de coco ralado desidratado. Se você também quer preparar um último quitute junino, ainda dá tempo.

Teste número 38
Receita – Curau.

Fonte – Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – Moleza.
Resultado – Gostoso. Não é a mesma coisa que o curau feito milho verde ralado, mas funciona.

Ingredientes
100 gramas de coco ralado desidratado (cuidado para não comprar a versão adoçada!) ou ½ xícara de leite de coco industrializado
1 xícara de leite
½ xícara de fubá
¼ de xícara de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga
Canela para polvilhar

Modo de preparo
Bati no liquidificador o coco ralado e água quente suficiente para cobri-lo. Espremi a mistura em uma peneira metálica fina para obter o leite. (Se for usar o leite de coco pronto, pode pular os passos deste parágrafo.)

Coloquei em uma panela o leite de coco, o leite de vaca, o fubá e o açúcar. Mexendo sempre para não empelotar, esquentei a mistura até ferver. Acrescentei a manteiga, misturei e desliguei o fogo.

Despejei o curau em duas tigelas pequenas e alisei a superfície com uma espátula. Salpiquei com canela.

Levei uma tigela à geladeira e outra ao congelador, para acelerar o processo. Em menos de duas horas, a do congelador estava gelada, pronta para ser servida (então comi um pouco e deixei o resto na geladeira).


Para cozinhar mais:

Gelatina com laranja de verdade: um jeito diferente de servir suco

ingredientes para gelatina de laranjaGeralmente eu acho gelatina uma coisa meio besta. A última opção de doce no bandejão da firma, aquela que você só pega no dia em que o abacaxi está amarrando a boca. Mas meu filho de dois anos discorda. Experimentou a sobremesa na escola e pediu para comer também em casa. Então lá fui eu buscar uma opção mais saborosa e saudável do que os pós adoçados, coloridos e aromatizados artificialmente vendidos em caixinha. Encontrei então esta receita de gelatina de laranja, que é muito, muito simples.

Se optasse por um pó sabor fruta, teria dado ao meu filho os seguintes ingredientes: açúcar, gelatina, sal, vitaminas A, C e E, reguladores de acidez citrato de sódio e ácido fumárico, aromatizante, edulcorantes artificiais aspartame, ciclamato de sódio, acessulfame de potássio e sacarina sódica e corantes artificiais tartrazina e amarelo crepúsculo FCF (composição de uma gelatina de abacaxi de um grande fabricante).

Em vez disso, dei ao meu filho laranjas-peras orgânicas, gelatina e um pouco de água. Nem açúcar coloquei, porque ele é fã dos alimentos ácidos e o suco estava ótimo mesmo sem adoçar. É verdade, tive que espremer laranjas, mas acho que valeu a pena. Até eu gostei. Servi a gelatina no jantar e no dia seguinte, no café da manhã. Sem culpa. Porque é basicamente um jeito diferente de apresentar um suco de fruta.

Teste número 37
Receita – Gelatina de laranja.
Fonte –
Caderno de receitas da minha mãe.
Grau de dificuldade – fácil, fácil.
Resultado – Gostoso. Uma sobremesa leve, ou parte de um lanche.

Ingredientes
5 folhas de gelatina sem sabor
5 laranjas
½ xícara de água
Açúcar a gosto (eu não coloquei nada, mas a receita pedia, e acho que a maior parte das pessoas vai preferir adoçar um pouco)

Modo de preparo
Piquei a gelatina e misturei com 5 colheres de sopa de água.

Espremi as laranjas.

Juntei o restante da água à gelatina e levei em uma panela ao fogo baixo até dissolver, sem deixar ferver. Tirei do fogo e juntei o suco de laranja.

Passei o líquido por uma peneira e em seguida o distribuí em quatro pequenas formas de silicone. Deixei na geladeira por seis horas.

Na hora de desenformar, passei com cuidado uma faca nas laterais das formas, então as virei sobre pratinhos e apertei um pouco para soltar os doces.